Ao poeta Eduardo Gosson.

 

 

Partiram ao canto do rouxinol,

Sem ouvirem as notas ritmadas.

O piano não estava mais ao sol.

Outra vez não viram as alvoradas.

 

 

O tom da música, seu arrebol!

As vozes se calaram forçadas;

Partiram ao canto do rouxinol,

Sem ouvirem as notas ritmadas.

 

 

O consolo da chuva, aquele anzol,

Esquecido depois da pescaria;

A brincadeira de todo dia;

As vozes, que a canção queria,

Partiram ao canto do rouxinol.

 

                                                                                                                                                                                           

Paulo Caldas Neto.

Natal, 24 de dezembro de 2013.