Por Altamiro Borges

Nos últimos dias, a mídia demotucana tem feito um grande alarde contra o Exame

Nacional do Ensino Médio (Enem). Devido a falhas lamentáveis em algumas provas,

ela decidiu transformar o assunto na sua primeira bandeira de oposição ao futuro

governo Dilma Rousseff. De quebra, ainda presta um serviço à poderosa indústria

do vestibular e às faculdades privadas. O Grupo Folha, dono da gráfica que

imprimiu as provas irregulares, é um dos que mais fustiga o Enem.

Com sua cobertura enviesada e manipuladora, a mídia omite fatos curiosos do

Enem. Um deles, que ela nunca divulgaria, é que a Escola Semente da Conquista,

localizada no assentamento 25 de Maio, em Santa Catarina, foi o destaque do

Exame Nacional em 2009, conforme noticiado na página oficial do Enem. Ela ocupou

a primeira posição no município, com nota de 505,69.

Semente da Conquista

Nesta escola estudam 112 filhos de assentados, de 14 a 21 anos. Ela é dirigida

por militantes do MST e os professores foram indicados pelos próprios assentados

do município de Abelardo Luz, cidade com o maior número de famílias assentadas

no estado. São 1.418 famílias, morando em 23 assentamentos. A primeira colocação

no Enem foi comemorada pelas famílias de sem-terra.

A mídia, porém, nada falou sobre esta vitória. Segundo o sítio do MST, “essa

conquista, histórica para uma instituição de ensino do campo, ficou fora da

atenção da mídia, como também é pouco reconhecida pelas autoridades políticas de

nosso estado. A engrenagem ideológica sustentada pela mídia e pelas elites

rejeita todas as formas de protagonismo popular, especialmente quando esses

sujeitos demonstram, na prática, que é possível outro modelo de educação”.

“A Escola Semente da Conquista é sinal de luta contra o sistema que nada faz

contra os índices de analfabetismo e êxodo rural. Vale destacar que vivemos numa

sociedade em que as melhores bibliotecas, cinemas, teatros são para uma pequena

elite… Mesmo com todas as dificuldades, a escola foi destaque entre as escolas

do município. Este fato não é apenas mérito dos educandos, mas sim da proposta

pedagógica do MST, que tem na sua essência a formação de novos homens e

mulheres, sujeitos do seu processo histórico em construção e em constante

aprendizado”.

http://altamiroborges.blogspot.com/2010/11/escola-do-mst-recebe-melhor-nota-do.html

http://www.mst.org.br/node/10798