Os ecos da reunião ocorrida em 14 de agosto do longíquo  ano de 1959, no Instituto Histórico e Geográfico do RN-IHGRN,  ressoam até os dias de hoje. Naquela data, o escritor Umberto Peregrino, norte-rio-grandense radicado no Sudeste do Brasil, presidente da UBE nacional, instalava a União Brasileira de Escritores – Seccional do RN, com a presença de expressivos intelectuais. (  Aldo Fernandes, Edgar Barbosa,  Alvamar Furtado, Grimaldi Ribeiro, Dióscoro Vale, Raimundo Nonato,  Manoel  Rodrigues, entre outros. A diretoria aclamada para a organização da UBE – Secção do  Rio Grande do Norte – ficou assim constituída: Raimundo Nonato – Presidente; Manoel Rodrigues de Melo, Vice-Presidente e Afonso Laurentino – Secretário . Essa Diretoria Provisória preparou o Estatuto e organizou o processo eleitoral em  14.11.1959, três meses depois, sendo eleitos os seguintes escritores para o biênio 1960/1961:

                                       (1ª Diretoria)

 

Raimundo  Nonato da Silva, Presidente;  Paulo Viveiros, 1º Vice-Presidente; Manoel Rodrigues de Melo, 2º Vice-Presidente; José Saturnino de Paiva, 3º Vice-PresidenteAfonso Laurentino Ramos, Secretário  Geral; Berilo Wanderley, 1º Secretário; Leonardo Bezerra, 2º Secretário; Antídio de  Azevedo, 1º Tesoureiro; Jaime dos G. Wanderley, 2º Tesoureiro.

Conselho Fiscal:  Câmara Cascudo,Edgar Barbosa , Alvamar Furtado, Esmeraldo Siqueira e Américo de Oliveira Costa.

Vogais: Antônio Soares Filho, Vingt-un-Rosado,  Jurandir Barroso , Zila Mamede e Veríssimo de Melo.

 O objetivo era nobre. Alicerçava-se no fomento à cultura e no apoio aos escritores potiguares, defendendo os seus direitos fundamentais e zelando pelos seus direitos autorais e interesses, tendo a iniciativa de medidas adequadas a esse objetivo. Também faz parte das atribuições da entidade preservar a herança literária, cultural e artística do Rio Grande do Norte, destacadamente na área das letras.

2º fase. Inicia-se com a vinda de Fagundes de Menezes em 16.11.1984,   no Salão dos Grandes Atos da Fundação José Augusto, na presença de  18 intelectuais. Curioso notar que a escritora Zila Mamede  participou das duas fases, sendo inclusive  Vogal da 1ª Diretoria da UBE (1960/1961) e sócia fundadora na segunda fase. Outra curiosidade: Dom Nivaldo Monte também participou das duas fases.

 

A reunião de escritores, poetas, contistas, cronistas, dramaturgos e demais artesãos da palavra numa mesma entidade representativa reveste-se de fundamental importância para o fazer literário no Estado, lançando luzes e fortalecendo a literatura produzida em solo potiguar.

3ª fase. Inicia-se em 23 de março de 2006 com uma reunião de reorganização (convocada pelo escritor Lívio Oliveira)  na sede da Academia Norte -rio-grandense de Letras, contando com a presença de 8 escritores e vem até os dias atuais: Anna Maria Cascudo Barreto, Eduardo Antonio Gosson, Lívio Oliveira, Pedro Vicente da  Costa Sobrinho, Nelson  Patriota,  Manoel  Onofre de Souza Júnior , Racine Santos e Carlos Roberto de Miranda Gomes.

No período de um ano e sete meses, Lívio encaminhou ao Poder Legislativo, por meio dos deputados Fernando Mineiro e José Dias, projeto de lei do livro e do autor potiguar, que ficou conhecido como Lei Henrique Castriciano (Lei nº 9. 105/2008). Em dezembro de 2007, Lívio Oliveira renunciou ao cargo de presidente, assumindo interinamente o poeta Eduardo Gosson, que consolidou a entidade: 1. registro em Cartório; 2. CNPJ; 3. conta bancária; 4. realização do I,  II, III e IV Encontro Potiguar de Escritores;  5.Utilidade Pública Estadual, Municipal e, brevemente, Federal; 6.normas para o  processo eleitoral. Em 26 de outubro de 2009 ocorreu a  eleição da UBE/RN, efetivando Eduardo Gosson para o biênio 2010/2011. Recentemente, outro processo eleitoral reconduziu Eduardo Gosson para o biênio 2012-2013.

Este site surge no momento em que a UBE/RN é legalizada, agora funcionando de fato e de direito. Construído com o intuito de noticiar ações e iniciativas da entidade, propagar ideias e dar visibilidade e transparência à mesma, o site torna-se assim um instrumento midiático aberto aos intelectuais e amantes da cultura literária, funcionando como espaço para postagens e publicações dos seus associados que engrandecem o nome da UBE/RN.

Fácil de navegar, o site conta a história da entidade, apresenta a composição da diretoria e dos conselhos fiscal e consultivo e publica o estatuto, atas e biografias dos associados, afora discursos. Em Seções, o internauta ainda encontra artigos, entrevistas, contos, poemas, ensaios, resenhas e sinopse de livros, filmes e discos. Ele também pode consultar as Leis N° 9.105 (Lei do livro Henrique Castriciano), N° 9.169 (Promoção da leitura literária nas Escolas) e N° 9.610 (Lei dos direitos autorais). Sob o manto da lisura e da transparência, o site ainda se destina à publicação da prestação de contas da entidade.

Enfim, este canal de comunicação está aberto à participação de todos os associados. Juntos, construiremos uma entidade forte, combativa e voltada à (boa) causa da literatura e do intelectual potiguar. Outras iniciativas virão em benefício dos escritores e da cultura literária norte-rio-grandense. Bem-vindos à nave da palavra.