Uma ampla coleção de livros e objetos do escritor americano William Faulkner, entre os quais se encontram alguns dos títulos mais representativos do autor, foi vendida ontem em Nova York por US$ 833 mil, informou a casa de leilões Christie’s.
A coleção, que não foi vendida de forma conjunta, tem 90 elementos, entre livros, fotos e documentos que proporcionam uma visão exaustiva da carreira do autor que ganhou o prêmio Nobel de Literatura em 1949.

Faulkner (1897-1962), um dos mais importantes representantes da literatura americana, nasceu no estado do Mississipi, o que marcou fortemente sua obra, dedicada em boa parte a explorar o caráter do povo do sul dos Estados Unidos.

A estrela da coleção foi uma primeira edição do livro “Absalão! Absalão!” (1936) assinada pelo próprio escritor, que conseguiu o preço mais alto do leilão: US$ 86,5 mil.

A casa de leilões precisou que são poucas as cópias assinadas deste livro e só duas delas foram a leilão nos últimos 30 anos.

Outro dos protagonistas do leilão foi o romance “Luz em Agosto”, que trata da vida de três personagens que se movimentam em um ambiente carregado de racismo e fanatismo religioso no sul dos Estados Unidos. A primeira edição do livro foi colocada à venda em 1932, dedicada ao escritor e jornalista Malcolm Cowley.

Um dos livros mais famosos do autor, “O Som e a Fúria”, também esteve presente com uma primeira edição que foi leiloada por US$ 43.750.

O romance, o quarto de Faulkner, saiu ao mercado pela primeira vez em 1929 e é reconhecido pela utilização do recurso do monólogo interior, uma técnica própria dos autores do começo do século XX como James Joyce e Virgina Woolf.

(Folha de São Paulo, 23 de junho de 2010)