Lúcia Helena Pereira – 2009

Ouço singela canção na melodia do seu olhar.
E notas musicais vão chegando,
Como flores amanhecidas
Despetalando-se do roseiral de sua alma!

Genuflexa, faço uma súplica de amor,
A alegoria brilhante dos seus lábios
Bordam luminosos contornos
Passeando diante de mim!

E vou colhendo, orvalhada e doce,
Uma maçã rosada,
Como se fosse da cor do seio da menina-moça,
Refletida no ouro límpido do seu olhar.
Olhar de sol, fogo, labareda intensa,
Vulcão de inebriante paixão!

O ouro cintilante do seu olhar me acende,
Tal crepitante fogueira – fagulhas no ar -
Queimando os meus desejos todos
E transformando em cinzas, os meus anseios amarelos.
Quero essa estrela fulgurante
Iluminando o firmamento do seu olhar,
Onde brilham brancos e adornados sonhos,
Como pérolas cortejando solitários pensamentos,
Como anjos protegendo ricos sentimentos,
No ouro reluzente do seu olhar mestiço,
Cheio de sal, céu e luz!