Lúcia Helena Pereira – 14.02.2009

Preciso do azul oceânico desse seu olhar
Derramando-se de ondas espumantes
E requebrando-se numa esquina de alto-mar!

Preciso da alegria desse seu olhar,
Cheio de vida e luz,
Feitiço e fuxico enamorando-se!

Preciso da alma desse seu olhar,
Auréola branca de algodão,
Arrecifes distantes! Abismos dentro de mim!

Preciso do misticismo desse seu olhar
Impregnado de segredos e mistérios,
De encantos, delírios e maravilhas.

Preciso desse seu olhar dengoso,
Ao mesmo tempo irônico
Zombando dos meus queixumes.

Preciso do sol desse seu olhar mestiço,
Ouro reluzente, pepita luminosa
Tesouro dos meus anseios.

Preciso desse seu olhar bondoso,
Sem piedade, só prontificado,
A proteger-me e amar-me.

Preciso do fogo desse seu olhar de brasa
Queimando todos os meus segredos
E ensinando-me a ser presente,
Na festa odorífica de um orgasmo.