SOLIDÃO
É solitário o rumo meu tomado
E escassa a alegria da presença.
Toda a ternura experimento
Quando estás a meu lado.
Mas o que quero de ti e não consentes
Não é trazer-te sempre ao meu lado
Quero mais que extensão de minha vida
Quero-te, apenas,vestindo a minha pele.

O PÁSSARO
O pássaro não sabe gramática
E todavia canta
Inventor de beleza/ sem palavras/
Espasmo na garganta/

CORPO BREVE
Descubro
No teu corpo cálido
A textura do pássaro –
O teu corpo ave
Qualquer coisa de voo
Muita coisa do leve
Prestes a voar
O teu corpo breve –