CARLOS ROBERTO DE MIRANDA GOMES – advogado/veranista

Para matar o tempo frouxo do veraneio, resolvi escrever umas cartas que retratem os momentos vividos nesta tradicional praia, onde estou há cerca de vinte anos, sendo a mais próxima de Natal e, por isso, herdando costumes pouco agradáveis de educação doméstica e descuido do Poder Público.

Tivemos o início com o descalabro da passagem do ano, quando um restaurante-bar erguido inexplicavelmente em terreno público, promoveu um barulho ensurdecedor para uma população migrante, mal educada, que ocupou todos os espaços possíveis e inimagináveis, permitidos ou não, para estacionamento dos seus veículos.

Passado esse `tsunami’, começa o veraneio, onde a sujeira abunda com o excesso de barracas à beira-mar, certamente para atender à ‘gringalhada’ que se hospeda em hotéis e pousadas da vizinhança, deixando a praia com os restos da bagunça.

Há novidades? Sim! Temos policiais fardados dando segurança aos freqüentadores das barracas, o que não impediu que um ‘veranista babaca’ desfilasse num quadriciclo, com sua família, inclusive menores, aproveitando o recuo da maré baixa, deixando aflitos os pais e avós em relação às suas crianças. Esse ‘abestado’, um possível ‘novo rico de m.’, muito costumeiro na nossa ‘aldeia’, está a merecer um puxão de orelhas.

Á noite começa cedo, num certo ‘cirquinho de Pirangi’ com espetáculos de gosto discutível, varando a madrugada, cujo som alcança Cotovelo e entra forte na janela do meu quarto, forçando-me a ouvir um repertório ‘eclético’ que vai de forró, ‘garçon’ de Reginaldo Rossi, passando pelos ‘Mamonas’ e descambando para outras coisas exóticas, sempre com o estribilho … oberê, obará … e mais adiante mudando o tom, continua … oberê, obará…vai liberar geral…quero ver sua calcinha, oberê, obará.

Chamo o Prefeito? A Polícia ou chamo o Ministério Público? Existe alguma Lei do Silêncio?

Li alguns capítulos de um livro, vi um DVD, assisti televisão – vai dar uma hora do novo dia – preferi o ‘lexotan’.Mas, sem que eu pedisse, veio o Deus Maravilhoso e mudou a direção do vento e o som desapareceu. Consegui dormir. AAAmmmééémmm!

Vamos ver hoje se o cirquinho vai incomodar! Antevejo sábado em que teremos o ‘circão da folia’ com duas bandas anunciadas. Valha-me DEUS.
Não sabemos quem lucra com tudo isso, mas temos a certeza que os veranistas perdem! … oberê, obará…………………………..