Era do Paraguai

de Pedro Juan Caballero

e a conheci em Brasília

numa noite sem luar

 

 

“Cabelos nos ombros caídos”

viera de Pedro Juan Caballero

e saíra da guarânia

ou do lago azul de Ipacaraí

 

 

Anônima e bela

os cabelos nos ombros caindo

o clamor dos olhos negros

encontramo-nos num bar

ou numa canção de amor

 

 

Levou o vento as estrelas

para longe daquela noite

 

 

Levou o vento as estrelas

e já não sei se viera

de Pedro Juan Caballero

 

 

Já não me lembro mais

do clamor dos olhos negros

e se estivemos num bar

inventado pela noite

ou se havia luar

 

 

Mas ao recordar me vejo

em Pedro Juan Caballero

e tudo seria diferente

e tudo poderia ter sido

se eu  houvesse nascido

ou mesmo morrido ali

 

 

onde também jaz a lembrança

de Pedro Juan Caballero