O autor, Carlos Newton de Souza Pinto,  ou Carlos Newton Pinto, como costuma assinar-se, nasceu em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, em 28 de Março de 1953, filho de militar do Exército e dona do lar. Em 1958 passou a cursar o 1º ano Primário até o 2º ano Clássico (1969) no Colégio N. Sª do Rosário (Marista) em Porto Alegre e o 3º ano clássico (1970) no Colégio de Aplicação (Salesiano) da Faculdade Dom Aquino de Ciências e Letras de Campo Grande – MS. Fez  a sua Graduação em Direito na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro/PUC-RJ de 1971 a 1975. Em 1976 obteve duas especializações jurídicas na PUC-RJ, obtendo nota máxima; de Relações Internacionais e de Direito e Processo do Trabalho, lá tendo exercido o Magistério Jurídico de 1976 a 1984. Em 1977, cursou o Mestrado em Ciências Jurídicas na PUC-RJ na área de Contratos Econômicos Internacionais, com defesa da Dissertação de Mestrado  em 1981 (Dá Cláusula Compromissória e do Compromisso Arbitral no Direito Brasileiro: Uma Abordagem Dialética).
Advogado no Rio de Janeiro durante 08 (oito) anos, em 1982 prestou concurso público de provas e títulos para o cargo de Procurador do Trabalho, tendo tomado posse em abril de 1983, havendo ocupado por dez anos o cargo  final de de Subprocurador-Geral do Trabalho em Brasília, junto ao Tribunal Superior do Trabalho, em 13 (treze) anos de Ministério Público do Trabalho.
Em 1996, concorreu à vaga do quinto constitucional  do Ministério Público do Trabalho Junto ao Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (Natal-RN) e logrou êxito sendo nomeado em 07 de outubro daquele ano, pelo  Exmº Sr.  Presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, para o cargo de Juiz Togado e empossado um mês após (07/11/1996). No TRT-RN foi Vice-Presidente  e Presidente. Professor da Universidade Potiguar – UNP, leciona Teoria Geral do Processo  e Processo Civil I.
Possui diversos artigos jurídicos sobre os mais variados temas da atualidade jurídica e política em jornais e em revistas especializadas, inclusive a monografia de conclusão de curso de altos estudos de política estratégia da Escola Superior de Guerra – ESG (Dos Movimentos Paralizatórios do Trabalho: Greve e Lock-Out  - Por Uma Política Nacional do Trabalho Desenvolvimentista) publicado na Revista da Escola Superior de Guerra de 1993.
O autor é admirador da arte e ligado à música  também. Possui sessenta e cinco composições próprias (toca violão) e já se tornou natalense juramentado e por decreto da Câmara Municipal de Vereadores da Cidade de  Natal em 2001. É membro de vários confrarias da cidade do Natal, e que mostra a sua total integração à sociedade potiguar. Sócio Efetivo da UBE/RN.
Tem inédito o livro de poesias – A Doce Textura dos Figos.