Nasceu em Santana dos Matos (RN), em 20 de julho de 1943, filho de Manoel Onofre de Souza e Maria Cristalina da Costa Onofre. Residiu em Martins e em Mossoró, onde fez os primeiros estudos. Formou-se em Direito na UFRN, em 1967. Durante alguns anos exerceu o magistério, lecionando história em vários colégios, mas foi na carreira jurídica que se afirmou, aposentando-se como desembargador do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte.
Manoel Onofre Júnior ainda encontrou tempo para colaborar em diversos jornais e dedicar-se com obstinação às letras. Publicou inúmeros livros, que fazem da terra, do povo e da literatura seus grandes motivos. Destacamos: Estudos norte-rio-grandense (1978), que recebeu o prêmio Câmara Cascudo, de 1975; Salvados, de 1982, e Ficcionistas do Rio Grande do Norte, de 1995, que constituem significativa fonte de pesquisa aos estudiosos da cultura local.Sua obra ensaística reflete sobre a questão do autor potiguar e da história da literatura, propondo uma sistematização sobre esses assuntos.
Outro interessante trabalho é Guia poético da cidade do Natal, uma antologia que reúne textos de autores conhecidos, em torno de temas como a Fortaleza dos Reis Magos, o Galo do Convento Santo Antônio, o Rio Potengi, entre outros.
Sua produção literária é direcionada para a prosa, mais especificamente o conto e a crônica, marcadamente regionais. O primeiro livro foi Serra nova, de 1964, com prefácio de Edgar Barbosa. Mas foi com A primeira feira de José, de 1973, título também de um conto considerado exemplar e inserido em Serra Nova, que Manoel Onofre se afirmou como ficcionista.
O autor reside em Natal, onde se dedica à pesquisa e à literatura.

OBRAS PUBLICADAS:

Serra Nova. Contos e crônicas. Natal: edições Rumos, 1964.

Martins - Sua Terra, Sua Gente. Ensaio. Natal: Departamento Estadual de Imprensa, 1966.

Histórias do Meu Povo. Contos e crônicas. Rio de Janeiro: Cia. Editora Americana/Instituto Nacional do Livro, 1968.

A Primeira Feira de José. Contos e crônicas. Natal: Fundação José Augusto, 1973.

Estudos Norte-rio-grandenses. Ensaios e notas. Natal: Fundação José Augusto, 1978 (Prêmio “Câmara Cascudo”).

Breviário da Cidade do Natal. Natal: Edições Clima, 1979. 2ª edição revista e aumentada. Natal: Edições Clima, 1984.

Salvados. Ensaios e notas. Natal: Fundação José Augusto, 1982. 2ª edição revista e aumentada. Natal: Edições Sebo Vermelho, Natal, 2002.

Chão dos Simples. Contos. Natal: Edições Clima, Natal, 1983. 2ª edição revista e aumentada. Natal: RN Econômico, 1998.

Guia Poético da Cidade do Natal. Natal: Nossa Editora/Fundação José Augusto, 1984.

Retretas, Serenatas. Ensaio. (Plaquete). Natal: Nossa Editora, 1984.

O Caçador de Jandaíra. Crônicas. Natal: Edições Clima, 1987. 2ª edição refundida, sob o título O Caçador de Jandaíras. Natal: Edições Sebo Vermelho, 2006.

Os PotiguaresIContistas. Antologia. Natal: Nossa Editora, 1987.

O Diabo na Guerra Holandesa. Ensaios e notas. Natal: Nossa Editora, 1989.

MPB Principalmente. Ensaios e notas. Natal: Edições Clima, Natal, 1992.

A Palavra e o Tempo. Diário Íntimo. Natal: Edição do Autor, 1994.

Ficcionistas do Rio Grande do Norte. Ensaios e notas: CCHLA/UFRN, 1995. 2ª edição revista e aumentada, sob o título Ficcionistas Potiguares. Natal: Edição do autor, 2010.

Guia da Cidade Natal. 3ª edição revista e aumentada do Breviário da Cidade do Natal. Natal: EDUFRN-Editora da UFRN, 1996. 4ª edição revista. Natal: EDUFRN-Editora da UFRN, 2002. 5ª edição. Natal: Edições Sebo Vermelho, 2009.

Espírito de Clã. Ensaios e notas. Natal: Edição do autor, 1997. 2ª edição revista e aumentada. Natal: Edição do autor, 2003.

Literatura & Província. Ensaios e Notas. Natal: EDUFRN-Editora da UFRN, 1997.

O Chamado das Letras. Cartas. Natal: Edição do autor, 1998.

Poesia Viva de Natal. Antologia. Recife: nordestal Editora, 1999.

Recordações do Paraíso. Crônicas. Natal: Academia Norte-rio-grandense de Letras, 1999.

MartinsA Cidade e a Serra. Ensaios e notas. Natal: Edição do autor, 2000. 2ª edição revista e aumentada. Natal: Edição do autor. 2002. 3ª edição revista e aumentada. Natal: Edições Sebo Vermelho, 2005.

Um Gentleman do Sertão. Ensaio (Plaquete). Mossoró: Fundação Guimarães Duque/Fundação Vingt-um Rosado, 2001. 2ª edição revista e aumentada. Natal: Sebo Vermelho Edições, 2003.

Contistas Potiguares. Antologia. Natal: Edições Sebo Vermelho, 2003.

Coronel Cristalino. Ensaio. (Plaquete). Mossoró: Fundação Guimarães Duque/Fundação Vingt-um Rosado, 2003.

Umarizal-Síntese Histórica e Biográfica. Ensaios e notas. Natal: Edições Sebo Vermelho, 2004.

Imortais do RN. Fascículo para a obra Leituras Potiguares, coordenada por Rejane Cardoso. Natal: SECD-RN/Diário de Natal, 2004.

Simplesmente Humanos. Ensaios. Natal: Edições Sebo Vermelho, 2007.

Portão de EmbarqueBrasil, Brasis. Notas de viagens. Natal: Edições Sebo Vermelho, 2008.

Portão de Embarque-2Portugal. Notas de viagens. Natal: Edições Sebo Vermelho, 2009.

Conversa na Calçada. Crônicas. Natal: Edição do autor, 2011.

Nota

 

Afirma o autor:

“Renego os meus primeiros livros (“Serra Nova”,  “Martins-Sua Terra, Sua Gente”, “Histórias de Meu Povo” e “A Primeira Feira de José”). O que havia de bom, neles, aproveitei em obras posteriores. Aqueles livros jamais deverão ser reeditados. Assim também outros de minha autoria – “Salvados” (1ª edição) e “Literatura & Província”, cujos textos, revistos e ampliados, passaram a constituir “Salvados” (2ª edição); “Breviário da Cidade do Natal” e “Os Potiguares – I – Contistas”, reeditados com novos títulos (“Guia da Cidade do Natal” e “Contista Potiguares”) e a plaquete “Retretas, Serenatas” (capítulo de “MPB, Principalmente”)”.

Esta nota consta do livro “Manoel Onofre Júnior – 40 Anos de Vida Literária – 1964/2004”, de autoria do Prof. Francisco Fernandes Marinho (Natal: Edições Sebo Vermelho, 2004, pág. 35).

BIBLIOGRAFIA SOBRE MANOEL ONOFRE JR. (EM LIVRO)

 

Barbosa Filho, Hildeberto. O Galo da Torre Visões Literárias do Rio Grande do Norte. Natal: Editora da UFRN, 2005, pág. 97.

Castro, Marize. Além do Nome. Natal: Editora UNA, s/data. Pág. 110.

Gurgel, Tarcísio. Informação da Literatura potiguar. Natal: Editora Argos, 2001. Pág. 134.

Marinho, Francisco Fernandes. Manoel Onofre Jr.40 Anos de Vida Literária 1964/2004. Natal: Sebo Vermelho Edições, 2004.

Oliveira, Lívio. Bibliotecas Vivas do Rio Grande do Norte. Natal: Sebo Vermelho Edições, 2005. Pág. 83.

Silva, Marcos. Câmara Cascudo, Dona Nazaré de Souza & Cia. Natal: Editora da UFRN, 2007. Pág. 121.

Simões, Pedro. A Intriga do Bem. Natal: SESC, 2010. Pág. 221.

Theodoro, Aristides. Os que Não Leram os Sertões Fizeram do Mesmo um Livro Difícil. Mauá-SP: Edições Mariposa, 2010. Pág. 51.