Maria do Perpétuo Socorro Wanderley de Castro nasceu em Açu/RN a 19 de agosto de 1950, filha de Aderbal da Costa Wanderley e de Francisca Machado Wanderley.
Diplomada pela Faculdade de Direito de Natal, turma de 1973, ocupou os seguintes cargos: 1- Inspetor do Trabalho da Delegacia Regional do Trabalho – DRT/RN (1975 -87). 2- Procurador Autárquico do Instituto Nacional de Seguridade Social – INSS/RN (1976-87). 3- Juíza Eleitoral – Categoria Jurista – do Tribunal Regional Eleitoral – TER( 1981- 83).4- Conselheira da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB/RN ( 1979- 81, 1983- 85 e 1987- 89).
Ingressou na Justiça do Trabalho no cargo de Juiz do Trabalho Substituto através de Decreto Presidencial de 13/02/1987, publicado no Diário Oficial da União de 16/02/1987, tendo tomado posse em 17/02/1987. Em 24/06/1987 foi promovida, por merecimento, para Presidente da Junta de Macau, tomando posse em 07/07/1987. Em 17/09/1992 foi promovida, através  de Decreto presidencial, para Juíza do Trabalho da 2ª Instância, ocupante de vaga destinada a membros da Magistratura Trabalhista, tendo tomado posse em 17/09/1992.
Tem recebido inúmeras homenagens no curso da vida: 1- Medalha do Mérito Universitário da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN (1973). 2- Placa de Prata da Previdência Social.
Tem publicado na área do Direito diversos trabalhos, tais como Além das Colinas de Esparta, Autonomia do Direito Previdenciário, entre outros. Em 23 de março de 2000, publicou pela Edições Sebo Vermelho, o seu primeiro livro de poesia – Memorial do meu velho Assu, que teve prefácio do poeta Gilberto Avelino. Assim se expressou o prefaciador: “ a limpidez do vernáculo, que se associa à técnica e a à emoção do construir poético. Tudo é simplicidade e saber”.