Naide Maria Saraiva de Gouveia, nascida em 08 de maio de 1947, Natal/RN, escreveu sua primeira obra em 1980, intitulada Mosaico-Um documentário crítico sobre a prostituição infantil, que desapareceu da gráfica da Fundação José Augusto, na gestão do Dr. Jansen Leiros, diretor na época. Ficou inédita. Ainda, em ordem cronológica, publicou:
1981 – Bate Coração – poesia
1982 – Assumido Crepúsculo – prosa
1984 – Pelos caminhos de uma grande emoção – prosa
1985 – O Mar… O Eu Trifásico
1987 – Força Cigana
1989 – Vidas e passagens de um Deus vivo
1995 – Poemas Divinos para os aflitos do Vestibular
1997 – Pensares I – poesia
1998 – Pensares II – poesia
1999 – Pensares III – poesia
2000 – Um grito… Aleluia ou Dor –prosa
2000 – Achados Poéticos – Poesia
2002 – Ele… O mundo das multidões – prosa
2004 – Cartas aos Imortais das Letras – prosa
2005 – A menina das montanhas – prosa
2006 – Enfrentando montanhas – prosa
2008 – O caçador de sonhos – prosa
2009 – Descobrindo o amor – prosa
2010 – Letras – Instintos, Emoções , Sentimentos ( Obra inédita)
2010 – Mais que gladiadora ( Obra Inédita)
2010 – A Usurpadora precisa de… (Obra inédita)
2010 – Eu conto… Eles contaram! – prosa ( Obra inédita)

Professora universitária, lecionou na Fal (Faculdade de Natal) Metodologia Científica e lecionou na Academia Superior de Polícia a disciplina Sociologia Policial.