Filiação: Octávio Calasans Rodrigues e Evangelina Gallart Calasans Rodrigues

Natural: Rio de Janeiro, Brasil

Endereço : Rua Vila Verde, 55, Ponta Negra, Natal, RN. 59090-325

Telefone fixo: +5584 36411502 – Celular +5584 9464 7684

E-mail: calasansrodrigues.selma@gmail.com

1 – FORMAÇÃO ACADÉMICA

1.1 – Em Letras:

1985 – Doutoramento em Letras. Área maior: Teoria Literária.

Faculdade de Letras, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Equivalência

feita pela Universidade Nova de Lisboa, obtida em 20/11/2003.

1977 – Mestrado em Letras. Área Maior: Teoria Literária.

Faculdade de Letras, Universidade Federal do Rio de Janeiro.

1964 – Licenciatura em Letras Neolatinas.

Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, Universidade de São Paulo.

1.2 – Em Psicologia Clínica/Psicanálise:

2004 – Mestrado em Psicologia Clínica e Psicopatologia.

Instituto Superior de Psicologia Aplicada (ISPA). Lisboa.

2011- 2000 – Formação psicanalítica nos Seminários da Antena do Campo

Freudiano (AMP, LNS).

. Lisboa.

1994-1984 – Formação psicanalítica. Letra Freudiana. Rio de Janeiro.

2001- 1996 – Formação psicanalítica. Antena do Campo Freudiano. Lisboa.

1984- 1976 -Psicanálise com Doutor Waldemar Zuzman da Sociedade

Psicanalítica do Rio de Janeiro.

1987- 1986 -Psicanálise feita com Doutor Roberto Perecmanis. Rio de Janeiro.

1.3- Teses

Tese de Doutoramento: Paródia e discurso carnavalizado em Cem anos de

solidão (Gabriel García Márquez)”. Faculdade de Letras UFRJ, 1985.

Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica: A sexualidade feminina em torno

da menopausa. Lisboa. ISPA, 2004

Dissertação de Mestrado: “ O espelho em Cem anos de solidão:

Hermenêutica da imagem”. Faculdade de Letras UFRJ, 1977.

1

- EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

1.1 – Ensino e Pesquisa: Atividade Principal

1992 -1964 – Professor Associado (no Brasil: Adjunto, nível IV) em Literatura

Comparada e em Teoria Literária, nos níveis de Licenciatura e de Pós

Graduação, Doutoramento e Mestrado. Pesquisadora com Dedicação

Exclusiva. Faculdade de Letras, Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Reformada.

-Consultor para assuntos de pesquisa, junto ao CEPEG.

(Conselho de Estudos e Pesquisa para Pós-Graduados). Reitoria da

Universidade Federal do Rio de Janeiro. Reformada.

1.2 – Atividades mais recentes

2008-2000- Professor Associado no Mestrado em Espaço Lusófono: Lusofonia

e Relações Internacionais e em Ciência Política Cidadania e Governação.

Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (ULHT).

Disciplinas: “Estudos Brasileiros” (Cultura, Política e Governaçâo).

“Literaturas e culturas dos países e povos lusófonos II: Brasil”

Licenciatura em Estudos Lusófonos: Introdução aos Estudos Literários

3 – TRABALHOS PUBLICADOS

3.1 – Livros

Sexualidade feminina: o mal-estar na menopausa. Lisboa: Edições Universitárias

Lusófonas, 2007

Fantástico. São Paulo: Ática, Col. Princípios, 1988.

Macondamérica. A paródia em Gabriel García Márquez. Rio de Janeiro, Leviatã,

1993. Perspectiva de análise e crítica literária cruzada com as perspectivas

psicanalítica, antropológica e mítica no tratamento do discurso da obra.

Macondamérica. A paródia em Gabriel García Márquez. Prefácio de Carlos

Amaral Dias. 2 ed., Goiânia: Ed. da Universidade Federal de Goiás, 2001. (Segunda

edição revista e aumentada)

3.2.- Monografias e capítulos em Livros

2000 – “Aspectos da recepção da obra de Clarice Lispector pela Psicanálise”.

Literatura Brasileira em questão. Coord. Arnaldo Saraiva. Faculdade de

Letras, Porto.

1997 – “Vanguarda latino-americana: nacionalismo e cosmopolitismo”.

1997. -

Nacionalismo e regionalismo. Coord. Fernando Cristóvão. Actas do II

Simpósio Luso-Afro-Brasileiro. Faculdade de Letras da Universidade de

Lisboa. Lisboa, Cosmos.

“A paródia sacrílega e as máscaras da ficcionalidade em A paixão

segundo GH de Clarice Lispector”. In: Literatura comparada: os novos

paradigmas. Margarida L. Losa et al. Orgs. Associação Portuguesa de

Literatura Comparada, Porto, 1998.

1992. – “O maravilhoso no Novo Mundo: ecologia e discurso”. In: Ecologia e

Literatura. Rio de Janeiro, Tempo Brasileiro

1989. – “A paródia em Aucassin e Nicolete”. Ensaio introdutório ao livro

Alcassino e Nicoleta. Obra medieval anônima. Trad. Marcela Mortara.

Rio de Janeiro, Freancisco Alves, 1989.

1987. – “A malandragem em três tempos: John Gay, Bertolt Brecht e Chico

Buarque. In: Brecht no Brasil. Org. Wolfgang Bader. Rio de Janeiro,

Paz e Terra, 1987.

1985. – “Cem anos de solidão: uma narrativa especular”. In: A unidade diversa.

Ensaios sobre a nova narrativa hispano-americana. Org. Eduardo

Coutinho. Rio de Janeiro, Anima/Instituto Nacional do Livro, Pró-

Memória, 1985, p.46-96. Trata-se de parte da Dissertação de Mestrado

publicada nesta colectânea)

1984. – “Georgy Lukács e Mikhail Bakhtin: diálogo sobre a origem do romance”.

In: A narrativa ontem e hoje. Org. Ligia Vassalo. Rio de Janeiro, Tempo

Brasileiro, Coleção Comunicação/5, 1984.

3.3 – Verbetes em Enciclopédias/Dicionários

“História Literária no Brasil”. Enciclopédia Biblos. Lisboa, Verbo.

“O humorismo na literatura brasileira”. Enciclopédia Biblos. Lisboa, Verbo.

“O grotesco na literatura Brasileira”. Enciclopédia Biblos. Lisboa, Verbo.

“Grotesco”.E- Dicionário de termos literários. Carlos Ceia. Lisboa:

http://edtl.com.pt

“Hybris”.E Dicionário de termos literários. Carlos Ceia. Lisboa. Ibidem

“Verosimilhança”.E- Dicionário de termos literários. Carlos Ceia. Lisboa. Ib..

Natal, 18 de Outubro de 2011