PELAS ESTRADAS DE DAMASCO 

               
    EU,pastora
    a apascentar ovelhas 
    pelas estradas de Damasco!
    Ao dedilhar da flauta
    de um querubim alado.
    Ao devanear com o vento
    e as flores outonais

    EU,pastora
    sob o gracioso espreitar das ninfas
    a música dos córregos,
    a apascentar sonhos
    em castelos de nuvens
    tangendo o rebanho amado
    em verdes campinas matinais

    EU,pastora
    sob o silêncio das tardes alaranjadas
    guardo meu rebanho
    feliz a retornar
    ao vale encantado
    que esconde um tesouro
    nas noites enluaradas!

    EU,pastora
    de regresso ao tempo,
    colhera flores e frutos
    fitara céu e milhares de estrelas
    pelas estradas de Damasco;
    a cantar,perambular,amar
    Saudades,saudades...

              
                Darcy Girassol