Escritor ainda precisa passar por sessões de hemodiálise, por isso não há previsão de alta

Lucas Azevedo - especial para O Estado de S.Paulo

PORTO ALEGRE - Luis Fernando Verissimo, de 76 anos, continua apresentando melhoras. Conforme o último boletim médico, divulgado no final da manhã deste sábado, o escritor gaúcho não se queixa mais de dores no peito e seu estado de saúde se manteve estável nas últimas 36 horas.

Entretanto, Verissimo ainda necessita de hemodiálise e deve permanecer internado no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre, onde está desde o dia 21.

O escritor foi internado depois de se sentir mal após uma viagem por Minas Gerais e Rio de Janeiro. Ele se queixou de sintomas de gripe, o mesmo que seus companheiros de viagem, como sua mulher, Lúcia, o escritor Zuenir Ventura e o cartunista Chico Caruso. Entretanto, ao invés de apresentar melhoras, como os demais, o escritor gaúcho piorou.

No dia 24, a equipe que atende Verissimo, chefiada pelos médicos Alberto Augusto Rosa, Sandro Cadaval e Eubrando Silvestre Oliveira, identificou que o escritor foi vítima do vírus Influenza A, a gripe comum. Pelo fato de ser hipertenso e diabético, seu quadro de saúde se agravou, fazendo com que ele fosse imediatamente internado, para ser sedado e auxiliado por aparelhos.

Além de escritor, Verissimo também é jornalista, cartunista, roteirista de televisão, autor de teatro e tradutor. Entre suas obras mais famosas estão O Analista de Bagé, Comédias da Vida Privada, As Cobras e A Velhinha de Taubaté. Seu pai, Erico Verissimo, é um dos principais autores brasileiros.