Por Eduardo Gosson(*)

O governo da doutora Rosalba Ciarline ficará conhecido   como um governo anêmico: não dialoga com a sociedade e os movimentos sociais, colocando a culpa nos antecessores. Assumir   responsabilidade   é a coisa mais difícil que existe:  -“fui  eu, foi o meu governo.”
É mais fácil:”- Foram os governos que me antecederam.”
Por ser portador do Mal de Parkinson há sete anos, tenho direito por lei a receber os medicamentos de alto custo, no entanto fui  obrigado a entrar com uma ação judicial para fazer valer os meus direitos: a justicialização da saúde existe  porque o governo não respeita o ser humano. Cumpra com as suas obrigações e as questões judiciais  cessarão! E mesmo assim não os recebi  integralmente. Explico melhor: no início de janeiro deste ano recebi  dois dos três medicamentos para o semestre (Sifrol  3mg +Prolopa 200/50mg) e aos recebê-los dei entrada num outro  processo para o segundo semestre uma vez que passa seis meses pela burocracia da SESAP. Desde o dia 30 de junho que os remédios acabaram e semanalmente vou a UNICAT e a Secretaria de Saúde em vão... jamais  vi tamanho descaso! Por estar com muitos problemas financeiros em virtude da morte de um filho  recentemente, fui obrigado a pedir publicamente aos amigos via INTERNET e jornais (O Jornal de HoJe, na coluna de Dani  Pacheco  publicou um apelo,que resultou numa imediata solidariedade) é que pude comprar os três medicamentos que custam em torno de R$  1.600,00 (Um mil e seiscentos Reais). Em agosto recebi-os em forma não correta: lá no setor demanda  judicial  recebi o sifrol numa dosagem de1mg o que me obriga a tomar mais comprimidos ao dia, padecendo o fígado. Os outros medicamentos recebi-os  da UNICAT porque um paciente teve a conduta médica mudada e os seus remédios sobraram, segundo informações de funcionários.
Como sou homem de  lutas estou preparando uma ação de danos  morais contra o Governo do Estado, cujo dinheiro que venha a ser ganho, será revertido integralmente para  o FUNDO DA SAÚDE  para fazer cessar a vergonha que nós, cidadãos, estamos  passando.
É uma vergonha termos uma médica no Governo do Estado e a Saúde na UTI . Acorda, Rosalba!
(*) Cidadão, preside a UNIÃO BRASILEIRA DE ESCRITORES – UBE/RN